quarta-feira, 31 de março de 2010

LUXO...LIXO

-


margem direita do Tâmega, Chaves


Luxo-lixo-luxo
se não tem lixo não tem
luxo não tem lixo
precisa de lixo pra ter luxo
pra ter lixo tem o luxo
pra mais luxo vai mais lixo vai
mais lixo pra mais luxo que
só cresce quando o lixo cresce
mais luxo mais lixo mais
luxo do lixo que
vem dos que não tem luxo
os que tem mandam mais lixo
pra miséria do lixo do
mundo gente-lixo-luxo-lixo
para o luxo-gente-lixo. (*)




Uma imagem e um poema.

Porque é preciso pensar e tomar decisões.


O Tâmega precisa mesmo de mais barragens?

Quem é que vai ganhar (e o quê) com isso?



No fim das contas desconfio que só a Yucca continuará perfeitamente gloriosa.



-
(*) Fonte do poema (tal como me veio parar às mãos): Trem Expresso Leste da CPTM, São Paulo, Outubro de 2006 - O Concreto 1, 24 de Outubro de 2007 - O concreto Augusto de Campos concreto.
-

3 comentários:

Anónimo disse...

Obviamente que o Tâmega não necessita de mais coisa nenhuma que não seja deixarem-no em paz.

Aprecio o blog e o trabalho do autor (boa sorte para o PLANTAS DE CHAVES. Parece-me um conceito interessante.

Bem haja,

Mário S.C.

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra commander
http://commanderviagragenerique.net/ viagra generique
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ acquistare viagra

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis sans ordonnance
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OS 7 MAIS LIDOS