sábado, 26 de fevereiro de 2011

DOMINGO DE FLORES: magnólia-chinesa

-


Magnólia é outro nome comum da Magnolia x soulangeana SOUL.-BOD., um arbusto ou pequena árvore de folha caduca originária da China da família das Magnoliaceae com floração abundante (a surgir entre Fevereiro e Abril, antes das folhas, e por um período curto de 2 a 3 semanas) com flores tipicamente esbranquiçadas no interior e purpúreas pelo exterior.



Conhecem-se e cultivam-se muitos híbridos do que resultam inúmeras variedades cultivadas, facto que torna complicada uma correcta classificação cientifica (uma vez que o fenómeno de hibridação gera indivíduos com, por exemplo, diferentes tonalidades de cor das suas flores).

Seja como for, a variedade "mais esbranquiçada" que se apresenta aqui é uma das duas mais comuns em Chaves.


Paisagisticamente, o interesse desta planta não reside apenas na forma e na cor da sua flor, mas também na forma e na cor da sua folha (que sucede à floração) e na forma e na cor do seu fruto, condicente com a antiguidade desta Família (que pertence ao grupo das Plantas Arcaicas).

O facto de ser considerada pelos especialistas como resistente à poluição urbana será sempre um ponto a seu favor.


Chaves, Rua 25 de Abril - alinhamento de magnólias "brancas"


Destaca-se aqui o exemplar referenciado pelas coordenadas (41°44'21.08"N; 7°28'6.33"W), situado em pleno largo do Tabolado, especialmente bem enquadrado na cidade, em termos de cor e, sobretudo, em termos de escala. É igualmente o primeiro exemplar a florir.


O mesmo alinhamento de magnólias "brancas" visto agora do Largo do Tabolado, com o exemplar destacado em primeiro plano



Bom Domingo!

-
Fotos: F.Reis(c)2011
Local: Chaves, Rua 25 de Abril
Texto: de várias fontes em especial da FLORA DIGITAL DE PORTUGAL do Jardim Botânico da UTAD

Outros: recomenda-se uma vista de olhos pelos seguintes sítios:

+ CONIFER GARDENS NURSERY - capítulo dedicado á 'lista' de magnólias
+ ETNOGRAFIA DE CIRCUNSTÂNCIA(S), da Sara

+ INCULTURA, da Ana
-

7 comentários:

João Menéres disse...

Hoje de manhã, fotografei aqui no jardim a magnólia e a cerejeira de folha caduca.
Será para odia 1.
Agradeço , FERNANDO, que no seu comentário, dê largas aos seis conhecimentos sobrea matéria.


Um abraço.

Fernando Reis disse...

Fico à espera das fotos de ambas as plantas ...

Um abraço e um bom resto de Domingo.

Sara disse...

Isto sim, é a postagem de um especialista, a reflectir conhecimento aprofundado sobre a matéria. O que lá postei pelos meus lados não passa de uma simples divagação pessoal.

Obrigada por esta partilha. Não sabia de alguns pormenores, nomeadamente a resistência das magnólias face à poluição. Muito interessante esta possibilidade de resiliência e adaptação. A natureza oferece-nos grandes exemplos.

Um abraço e os votos de uma excelente semana!

Montse disse...

Bellísima esta magnolia e imagino que también será muy perfumada.
La primavera ya empieza a somar por las calles y los jardines!

Un abrazo.

Fernando Reis disse...

SARA: obrigado eu pelas palavras. São o melhor incentivo ... e não se esqueça que foi a "divagação pessoal" (para mim não o é!) que "lançou" (mesmo sem saber) este "repto" de "pensar/divagando" à sombra de uma magnólia. E isso é igualmente importante. E se for à sombra de uma magnólia florida e fragrante ainda melhor ... Abraço.


MONTSE: gracias por recordarnos un otro factor muy importante à la hora de escojer una planta para colocarla en determinado local: el perfumen/olor, que estimula la sensacion del olfacto. Y se lo juntamos al plazer de la visíon ... tenemos dos de los ingredientes para la felicidad ...

Un abrazo.

ana disse...

Vim do blogue da Sara para ver as suas Magnólias. Venho convidá-lo a ver as minhas, não pela perspectiva que não é tão bela, mas para anotar um país que dignifica as flores!

Kenia Cris disse...

Estive aqui e procurei por girassóis. Não encontrei, então fiquei com as magnólias.

Abraço. :-)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OS 7 MAIS LIDOS