sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

VIVA!

-



"(...)
Tenho alma das gentes
tenho sentimentos falantes e brincantes
sinto-me bem com os que livres são
e não se intimidam diante dos sonhos e da arte
e que a arte seja nossa aliada
e que ela transforme a nossa vida.
viva a vida e a arte
viva à arte da vida
viva a vida vivida com arte
poesia e arte que vibre nas veias
e me faça ser gente
me faça
só me faça
e fazendo-me, modele-me
um lindo ser moldado nas mãos de Zé
e posto no forno por Maria.

e viva a grande olaria.


(...)"



-
Foto: F.Reis(c)2011.02.25
Local: Chaves, escombreira das cerâmicas flavienses
Poema: Do barro Ás gentes de Luís Adriano Correia in
POESIA JOVEM
-

3 comentários:

João Menéres disse...

Lindo o poema, FERNANDO.

Um hino a quem o barro trabalha.


Um abraço.

Sara disse...

Este entrelaçar da vida e da arte tem tanto de complexo quanto de necessário.
E se deixar que a arte entre na nossa vida é coisa natural para alguns, já "viver a vida com arte" exige muito engenho e persistência quotidiana.

Muito boa escolha, Fernando.

Um abraço e um excelente fim-de-semana!

Fernando Reis disse...

Obrigado a ambos pelos comentários. Oportunos e certeiros.

Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OS 7 MAIS LIDOS