quinta-feira, 9 de junho de 2011

ANDAM À SOLTA E ...

-
...
Uma exposição individual do pintor António Pizarro, pois claro! Na sala Multiusos do Centro Cultural de Chaves.


Um poema (belíssimo e simples) serve de mote.


Libelinha breve,
luzindo elegância,
revolteia incerta,
é um cibinho, um cisco,
um papel de lustro,
é uma transparência,
é uma chôina viva,
cintila na prata
de água cristalina,
jogando escondidas
na verde cortina
da folhagem fresca,
faísca na tarde
estremecendo a sesta ...
rodopia e segue,
vai um corrupio,
na curva do rio
perdi-a de vista ...


Pessoalmente, já disse de viva voz ao pintor (que faz o favor de ser meu amigo - e meio primo!) que, finalmente, entendia a "sua" mensagem - todas juntas (são 30 e ainda faltam algumas dispersas por aí, em colecções particulares e afins) fazem todo o sentido!



O que ainda não sei é se fui eu a ir ter com elas, se são elas que me "perseguem" ...


... ficam aqui apenas as imagens de algumas e, em baixo um slideshow com todas as fotos que tirei da exposição e arredores. Com a qualidade que preserva a obra do autor e, espero, "atraia" mais "libelinho-admiradores".




Fica o convite. O Pizarro agradece. Eu fico contente.





-
Fotos: F.Reis(c)2011
Local: Chaves, Centro Cultural de Chaves
Poema: "Libelinha" de José Eduardo Rodrigues - Amieiral, Rio Pinhão (Agosto de 1994)

Nota:. A assinatura das fotos restringe-se apenas à autoria das mesmas e não, como é óbvio, ao conteúdo que as preenche.

-

1 comentário:

Fernando Reis disse...

Este Domingo não haverá "flores" para ninguém. Vou descansar uns dias.

Um abraço a todos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OS 7 MAIS LIDOS